Não consigo pagar minhas dívidas, o que fazer?

Tempo de leitura: 6 minutos

Estar endividado é uma das maiores preocupações que uma pessoa pode ter. Segundo matéria da revista Exame, mais de 60% das famílias no Brasil já começaram o ano de 2019 endividadas.

O endividamento hoje tem proporções tão grandes que poderia ser considerado um problema social, uma epidemia. Com as altas taxas de desemprego, esse quadro tende a se manter. E o pior é que o efeito das dívidas afetam o devedor e toda sua família, podendo ocasionar até problemas de saúde.

Se você hoje tem dívidas que não consegue pagar, eu vou te ensinar um passo a passo simples para sair das dívidas. Vamos lá?

Como começam as dívidas?

Existem vários motivos que levam pessoas a contrair dívidas e eu acredito que enquanto falamos de pagar dívidas, estamos falando apenas do sintoma. Estar endividado é um sintoma. Assim como uma dor de cabeça é um sintoma.

Você não trata uma dor de cabeça apenas com analgésicos. Eles fazem efeitos por algumas horas e depois a dor volta. Às vezes, ela volta ainda mais forte. Você só consegue o alívio necessário quando trata a causa da dor, que pode ser uma gripe, uma infecção ou até mesmo um dente inflamado. Do mesmo modo, para se livrar das dívidas, mais do que tratar o sintoma, que é a conta atrasada, você precisa encontrar a origem do problema.

Uma das causas do endividamento do brasileiro em geral é deficiência educacional. Não tivemos educação financeira na escola e nem nossos pais foram educados financeiramente.

Assim, a maioria de nós não foi educada para poupar e construir patrimônio. No entanto, todos temos o desejo de obter bens e serviço para nosso conforto. Assim começa o déficit.

Todos queremos um carro, uma casa, viajar e ter outros bens materiais. E embora não tenhamos poupança ou investimentos, temos fácil acesso a crédito. Nossos sonhos são financiados e levam uma parcela de nossa renda, ainda jovens. Como ainda não aprendemos a poupar, qualquer alteração no planejamento ou no curso da vida, pode nos levar a atrasar uma parcela. Assim começam as dívidas e o tormento de vários brasileiros. Se você conhece e já foi vítima dessa historia, o meu primeiro conselho é: mantenha a calma.

Não se desespere

Por mais que suas dívidas tenham saído do controle, não vai ser se desesperando que você irá conseguir pagá-las. Quando tomamos decisões de cabeça quente, sob forte emoção, a tendência é fazermos as piores escolhas. Desse modo, podemos nos complicar ainda mais.

Entenda que você não entrou em dívidas da noite para o dia e que provavelmente não será da noite para o dia que irá se livrar delas. É preciso paciência e um plano consistente para se livrar das dívidas, enquanto muda também a sua programação financeira. É sobre isso que vamos falar no próximo tópico

Aproveite e assista este vídeo sobre os erros que a Maioria dos Endividados comentem:

Identifique a sua programação financeira

Tudo que fazemos obedecemos a uma programação interna. E no caso de finanças, quem está endividado, tem uma programação interna para estar endividado.

Algumas pessoas pensam que precisam ganhar mais, dobrar o salário, para não se endividarem. Mas isso não é verdade. Quer um exemplo?

Pense no seu primeiro emprego. Quanto era o seu salário? De lá pra cá, quantas vezes você já dobrou o seu salário, desde que começou a trabalhar?

Você conhece alguém que ganhando pouco, um salário mínimo, estava endividado, o dinheiro nunca sobrava? E hoje essa pessoa, ganhando até bem, o dinheiro nunca sobra, do mesmo jeito? Pois é… A programação interna dessa pessoa é a programação de um devedor. Nesse caso, não importa quanto ele ganhe, vai sempre estar envolvido com dívidas e apertos.

Talvez essa pessoa seja você. Se for, tudo bem. O primeiro passo é reconhecer essa programação. No passo a seguir, você vai saber como mudar essa programação.

Mude a sua programação financeira

Fazendo o que sempre fez, você terá o que sempre teve. E para mudar a sua programação financeira, eu trouxe algumas dicas de atitudes saudáveis para os eu bolso.

  1. Organize-se – saiba quanto você precisa e o quanto está gastando.
  2. Evite gastos desnecessários – procure sempre analisar os gastos, se eles realmente valem a pena.
  3. Planejamento – em vez de anotar o que gastou, seja proativo e planeje o quanto vai gastar e poupar. Planeje suas contas antes de realizá-las.
  4. Livre-se das dívidas, analisando as mais críticas e quitando-as.
  5. Visualize o futuro que você deseja. Isso vai te dar motivação para seguir em frente.

Nesse vídeo no meu canal do YouTube você pode ver esse passo a passo.

Encare o problema das dívidas

Quando se está imerso em dívidas, a tentação é grande para ignorar tudo. Ou ainda, para tomar mais empréstimos para pagar e se ver livre dos incômodos agentes de cobrança. Só que se você está há algum tempo com dívidas, você sabe que nada disso funciona.

Você até faz um empréstimo, paga algumas dívidas, tem alguns meses de paz. Mas logo tudo volta, em um círculo vicioso. Então, como quebrar esse ciclo?

A solução é encarar o problema de frente e o principal: Não fazer mais dívidas.

Mesmo endividado, ter atitudes de pessoas prósperas não vai te custar nada. Reduzir despesas, poupar uma parte do que ganha, investir, planejar o orçamento. É algo que você pode começar agora mesmo.

Não é contraindo novos empréstimos, pagando o mínimo do cartão ou os juros do cheque especial que você vai encontrar paz. A solução é sempre quitar as dívidas. Eliminá-las. Extingui-las. E sempre lembrando dos passos acima, para não fazer mais.

Estabeleça uma ordem para pagar as suas dívidas, priorizando as de maior importância. Se você não sabe quais dívidas escolher, no Curso Dívida Zero eu tenho uma ferramenta exclusiva, que vem ajudando centenas de alunos a escolher a dívida certa para pagar. Clique nesse link para conhecer.

Assim que você pagar a primeira dívida, a sensação de empoderamento vai ser imediata. Pode comemorar, afinal, você terá vencido a primeira batalha e deixado para trás milhares de pessoas que acreditam que não conseguem!

Siga em frente, rumo ao próximo alvo.

Eu tenho um presente especial para você, a  Palestra Online Gratuita : “Como sair das dívidas sem fazer empréstimo  em 8 semanas”

Clique em no link Abaixo para Obter Horários das Sessões

http://bit.ly/palestra_dividazero2

***Reserve logo porque  temos poucas vagas***

Espero que gostou do Post e se você precisa de ajuda comenta aqui que vou responder para você.

 

Comentários no Facebook